Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Saúde

Caps Liberdade promove conversa sobre empoderamento feminino e autoconhecimento

16/04/18 20h54

Na tarde desta segunda-feira, 16, a Secretaria Municipal da Saúde promoveu uma roda de conversa com o grupo psicoterapêutico Estamos Aqui, do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) Liberdade, no bairro Siqueira Campos. A vivência tratou sobre o empoderamento feminino e a ginecologia natural, mediada pelas doulas (assistentes de parto humanizado) Priscila Rezende e Tamyres Lima, que também é psicóloga.

“Nós conversamos sobre o corpo da mulher e principalmente sobre o sagrado feminino, que é uma filosofia e um estilo de vida que promove ensinamentos sobre aspectos físicos e mentais da figura da mulher. Discutimos como este tema pode estar próximo das que têm sofrimento psíquico, e entre as várias ferramentas relacionadas, trouxemos a mandala lunar e a fitoterapia, que fazem parte das práticas integrativas e complementares do Sistema Único de Saúde (SUS). A mandala lunar é uma espécie de observação e anotação do ciclo menstrual, e essa prática é muito importante, uma vez que conhecendo o nosso ciclo nós nos conhecemos e nos cuidamos melhor”, explicou a psicóloga e doula, Tamyres Lima.

Para a doula Priscila Rezende, estas ferramentas do sagrado feminino são uma ponte importante para o empoderamento feminino. “Com elas, as mulheres conquistam o autoconhecimento sobre seus corpos, e descobrem melhor como eles funcionam. Falamos sobre útero, os ovários, a menstruação e a reprodução humana, e trouxemos o cuidado através das ervas, que são acessíveis e populares aqui no Nordeste. Quase todo mundo tem uma plantinha medicinal em casa, que serve não apenas para dores físicas, mas também para o emocional, trazendo tranquilidade, diminuindo a ansiedade ou combatendo a insônia, por exemplo. Gostamos bastante desta ação, e as integrantes do grupo foram bem participativas, trazendo a vivência delas ao debate. Foi realmente uma troca de saberes”, frisou.

A coordenadora do Caps Liberdade, Adriana Monteiro, e a enfermeira Karen Fernandes revelaram que o grupo Estamos Aqui existe há 15 anos, e que todas as segundas-feiras se reúne com a psicóloga do Caps, Lourdes Leite, carinhosamente chamada pelos usuários de Lulu. “Este grupo é formado somente por mulheres, e com elas trabalhamos diversas questões de forma lúdica. Aqui, resgatamos a inserção das práticas integrativas e legitimamos o saber popular, além de promover autocuidado como forma de aprimorar a percepção de si mesma”, ressaltou Karen.