Prefeitura e INSS realizam curso sobre Previdência para assistentes sociais de Aracaju

Assistência Social e Cidadania
27/05/2024 14h30

Iniciou na manhã desta segunda-feira, 27, o primeiro dia do Curso “Disseminadores das Informações Previdenciárias”, realizado em parceria entre a Prefeitura de Aracaju, por intermédio da Secretaria Municipal da Assistência Social, e o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). O evento, que ocorre durante os dias 27, 28 e 29 de maio, nos turnos matutino e vespertino, na faculdade Pio Décimo (Campus Jabotiana), tem como objetivo instruir os servidores públicos atuantes nos equipamentos da Assistência Social, acerca da Previdência Social.

Atualmente, diante, principalmente, do advento da internet, o compartilhamento de informações falsas ganhou um aumento exponencial, e em um contexto onde a Previdência Social é fundamental para a segurança financeira de muitas pessoas, o curso vem como um intermediador necessário entre os funcionários do âmbito da Assistência Social e o público assistido.

A secretária municipal de Assistência Social, Rosária Rabêlo, destaca a importância do curso para a rede socioassistencial, levando em conta as demandas que os profissionais da área atendem diariamente.

“Eu digo sempre que informação é poder. Quanto mais conhecimento você tem, melhor você consegue trabalhar com o seu público para torná-lo autônomo, e essa é uma área onde, infelizmente, nós temos muitos atravessadores, que a partir do conhecimento que tem, se apropriam, se utilizam do desconhecimento dessa população mais vulnerável para que possa, na verdade, dissimular uma série de situações. Isso a gente vê muito presente, por exemplo, no Benefício de Prestação Continuada, o BPC, que é um benefício socioassistencial, onde nós temos uma rede de advogados sérios e também advogados que se utilizam dessas pessoas para ter acesso a esse benefício, que é um direito do cidadão. Então, se os nossos profissionais absorvem e se apropriam dessa informação, eles vão preparar essas pessoas com mais segurança para que as famílias possam acessar todos esses direitos”, descreve Rosária.

Em complemento, o coordenador do Programa de Educação Previdenciária no Nordeste, Márcio Cardoso Lima, reforça que possuir conhecimento acerca das informações previdenciárias faz um diferencial na atuação dos profissionais da área.

“Todos que atuam nos equipamentos precisam saber basicamente as informações previdenciárias e assistenciais para passar para os usuários de todos os equipamentos que compõem o setor, desde o cadastrador até os profissionais de referência, como os assistentes sociais e os coordenadores dos equipamentos, então quando o profissional possui esses conhecimentos em mente, facilita para que o cidadão, em especial aquele que está na situação de vulnerabilidade social, se sinta seguro em tirar suas dúvidas, tendo, consequentemente, acesso aos serviços e aos benefícios, tanto previdenciais quanto assistenciais”, pontua Márcio.

De acordo com a assistente social e coordenadora de referência do Benefício de Prestação Continuada (BPC), Talita Santos, profissionais da área entendem a importância de realizarem capacitações acerca do tema. “Uma das prerrogativas da política da assistência social é assegurar direitos para os nossos usuários e esse curso reforça isso. Quanto mais conhecimento a gente tem à respeito dos direitos previdenciários, de acesso a esse público, a gente vai facilitar, a gente vai trabalhar com maior efetividade para os nossos usuários”, conta Talita Santos, assistente social e coordenadora de referência do Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Dividido entre o turno da manhã e da tarde, o curso abordará tópicos voltados para o histórico da Previdência Social, a manutenção e a qualidade do segurado, bem como a explicação acerca de cada benefício previdenciário, a exemplo da aposentadoria, do auxílio-doença, salário-maternidade, entre outros.

O psicólogo do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) Madre Teresa de Calcutá, Pedro Alves dos Santos, descreve a parceria da Prefeitura com o INSS como agregadora para que os profissionais estejam cada vez mais instruídos.

“O curso é extremamente importante, porque os usuários buscam a gente para acessar esses direitos por conta, justamente, dessa dificuldade de compreensão sobre os benefícios. E aí a gente compreende que estando na Assistência Social, esse equipamento se mostra extremamente importante por ser um ponto de convergência, um local que esses usuários procuram. Então essa articulação entre esses dois órgãos vai potencializar a garantia dos direitos dos assistidos, como também tornar nós, profissionais, também cidadãos mais instruídos”, conclui.