Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Agência Aracaju de Notícias

Prefeitura de Aracaju participa da Hora do Planeta

28/03/2019 18h03

No próximo sábado, 30, vai ocorrer a “Hora do Planeta”. Isto significa que, das 20h30 às 21h30, as luzes de determinados locais espalhados pelo mundo estarão apagadas.  O objetivo é conscientizar a população sobre o aquecimento global. A Prefeitura de Aracaju (PMA), por meio da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Sema), participará do evento simbólico. O calçadão da Praia Formosa, no bairro Treze de Julho, foi o local escolhido para ter as suas luzes apagadas por 60 minutos.

Segundo o secretário municipal do Meio Ambiente, Augusto Cesar Viana, a população sergipana também pode participar deste ato, apagando as luzes da residência durante uma hora, acompanhando o horário determinado em todo mundo. “Esse é um evento que já ocorre em 168 países e a nossa capital não poderia ficar de fora. Nós vamos apagar as luzes da Praia Formosa, temporariamente, e, aproveitamos para pedir a compressão da comunidade neste dia. É importante que a sociedade se sensibilize para que as futuras gerações possam ter um meio ambiente ecologicamente equilibrado”, destacou. 

A coordenadora da Educação Ambiental da Sema, Raphaella Ribeiro, aproveita e convida a sociedade para participar de uma ação educativa, na Praia Formosa, antes da “Hora do Planeta”. “Nós vamos estar com uma ferramenta educativa, das 18h às 19h. A gente vai disponibilizar óculos de realidade virtual para as pessoas. A ideia é mostrar através da tecnologia, um pouco da realidade dos oceanos, da nossa biodiversidade e as consequências da degradação ambiental. Além disso, faremos por meio da tecnologia uma simulação do aquecimento global”, explicou. 

Histórico

A “Hora do Planeta foi criada em 2007 pela Rede World Wildlife Fund (WWF), que foi traduzido como Fundo Mundial da Natureza.  A primeira realização do evento foi na Austrália, mobilizando cerca de dois milhões de habitantes. A Organização não Governamental (ONG) WWF tinha o objetivo de reduzir aproximadamente 5% de consumo de energia elétrica da cidade, mas o resultado foi além do esperado, com 10% de redução no consumo de energia. 

Segundo a WWF, o movimento de apagar as luzes ainda é um alerta necessário sobre os impactos das mudanças climáticas, que estão cada vez mais constantes e intensos. No Brasil, esses desastres incluem recorde no número de queimadas, perdas na produção pela extensão do período seco e o racionamento de água que se estende pelo país.