Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Defesa Social e Cidadania

Defesa Civil, GMA e SMTT participam de capacitação para utilização de drones

12/06/19 17h58

Com o objetivo de modernizar e otimizar os serviços prestados pela Prefeitura de Aracaju, a Secretaria Municipal da Defesa Social e da Cidadania (Semdec) fez a aquisição, na última quinta-feira, 6, de uma nova aeronave remotamente pilotada, também conhecida como drone. Por isso, foi iniciada na manhã desta quarta-feira, 12, um curso de capacitação para utilização do equipamento. A formação, que se estende até o próximo  dia, 15, é conduzido por representantes da Associação Brasileira de Multirrotores (ABM), com o objetivo de instruir profissionais da Defesa Civil de Aracaju, da Guarda Municipal de Aracaju (GMA), da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) e Comunicação quanto ao uso seguro do equipamento.
 
O secretário da Defesa Social e da Cidadania, Luís Fernando Almeida, considera a aquisição da tecnologia uma conquista para a Prefeitura como um todo. “Dentro do que sempre preconizou a administração do prefeito Edvaldo Nogueira, a Prefeitura é uma só. Esse drone, adquirido pela Semdec, através da Defesa Civil, é um equipamento da Prefeitura. A partir daí, nós planejamos esse curso, que é estendido a outros órgãos, para que possa ser um facilitador das nossas ações”, aponta Luís Fernando.
 

Além disso, o secretário explica a necessidade de capacitação dos profissionais envolvidos. “Compreendemos que, para a SMTT, para a GMA, e para a Comunicação, além da própria Defesa Civil, é uma ferramenta que pode ser extremamente útil, e é preciso que as pessoas tenham conhecimento da legislação, de toda a técnica e da prática no manuseio, e que, principalmente, seja extremamente focado nas ações”, afirma.
 
Luís Fernando reforça ainda o comprometimento da gestão municipal com a ética na utilização do equipamento. “Vai ajudar o nosso trabalho, jamais de uso indevido, por quem quer que seja. Frisamos que a ética e a legalidade no uso desse equipamento são fundamentais para todos os órgãos da Prefeitura de Aracaju”, conclui o secretário.
 

Durante o primeiro dia, o curso teve como um dos seus facilitadores Silas Monteiro, que, além de membro da ABM, é também piloto remoto de aeronaves não tripuladas e membro do grupo Sergipe Drones. De acordo com o piloto, o intuito do curso é mostrar de que maneira o uso dos drones pode beneficiar cada unidade envolvida na capacitação. “Estamos mostrando que essa nova tecnologia, que já está sendo usada no mundo inteiro, pode agregar nas operações de forma particular”, explica Silas. Além disso, o palestrante aprova o engajamento do público no evento. “Vemos que o pessoal está atento e disposto a absorver o conhecimento que está sendo passado”, aponta.
 
Para Ruan Figueiredo, agente da Defesa Civil, a nova ferramenta trará benefícios para o funcionamento do órgão. Por isso, o agente considera a capacitação de grande enriquecimento para todos. “Essa oportunidade de se preparar através desse curso é muito importante, tanto profissionalmente, quanto pessoalmente também”, considera Ruan.
 
Para o coordenador do Departamento de Tecnologia da Informação da GMA,  Odmar Arcanjo Farias, a nova tecnologia fundamental para a otimização das ações do órgão. “Esse curso é excepcional para a GMA, pois irá proporcionar uma ação mais eficaz da Guarda, com maior precisão e tecnologia”, explica o coordenador. Além disso, o coordenador chama atenção para uma possível integração entre a nova ferramenta e as já utilizadas pelo órgão. “Pelo que vimos com o palestrante, é possível utilizar os equipamentos que já temos, como os ônibus, integrados aos drones. Isso vai facilitar bastante em eventos e ações que a Guarda vai realizar”, aponta Odmar.
 
O supervisor de trânsito da SMTT, Alcebíades Júnior, também demonstra satisfação com o conhecimento adquirido no primeiro dia de curso. “A perspectiva é conseguir um mínimo de conhecimento para passar para os nossos colegas de profissão, e, quem sabe, também começar a operar com aeronaves”, afirma. Assim como os demais participantes, Alcebíades acredita que a aquisição do equipamento pode trazer avanços às ações prestadas pelo seu órgão. “No nosso caso, a serviço da SMTT, poderemos fiscalizar o trânsito, as infrações, e, com isso, coibir e minimizar os riscos que encontramos na nossa capital, diminuindo os acidentes”, considera o supervisor.