Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Meio Ambiente

Prefeitura pede apoio da população na identificação de terrenos propícios à proliferação do Aedes

30/07/19 10h41

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Sema) se soma às demais secretarias e órgãos da Prefeitura de Aracaju na execução do Plano de Intensificação das Ações de Combate ao Aedes aegypti, dando todo o suporte necessário à identificação de criadouros do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika. Assim, de modo a ampliar a eficiência deste trabalho, a Sema disponibiliza canais de comunicação para a população informar a localização de terrenos, sobretudo baldios, que possam estar abrigando criadouros do mosquito.
 
Neste sentido, a população pode ajudar à Prefeitura de Aracaju no combate ao Aedes denunciando à Ouvidoria da Sema possíveis terrenos que possam favorecer o surgimento de focos do mosquito, por meio do telefone 3225- 4173, ou via WhastApp, no 98135-6961. Assim que a Sema recebe a denúncia, encaminha de imediato uma equipe de fiscalização ao local para que as providências devidas possam ser tomadas.
 
Durante os mutirões realizados pela gestão municipal todos os sábados em Aracaju, no âmbito do Plano de Intensificação, em locais que apontaram aumento no risco de proliferação do mosquito, segundo os dados do último Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa), a Sema tem participado de forma intensa com a utilização de drone e a mobilização de uma equipe para a fiscalização do descarte irregular de resíduos sólidos, que atua, também, na notificação aos proprietários de terrenos baldios situados nas localidades onde ocorrem esta ação.

O secretário do Meio Ambiente de Aracaju, Alan Lemos, tem acompanhado de perto a realização destes mutirões. "Atendendo a convocação do prefeito Edvaldo Nogueira, estamos apoiando a Saúde nesse combate ao Aedes aegypti. Na última semana, tivemos uma parceria com a Defesa Civil de Aracaju na utilização do drone, através do qual, por meio de vôos, podemos gerar imagens de locais de difíceis acessos nos quais o olho humano não consegue captar, gerando assim mapas que permitem que a ação da Saúde possa ser mais efetiva, mais eficiente no combate à dengue. Através da captação de imagens de caixas d'água abertas e terrenos baldios com possíveis focos de infestação, por exemplo, a gente mapea e com informações precisas maximizamos a ação", explica Alan Lemos. 

Em campo, a equipe de fiscalização ambiental da Sema averigua os terrenos que representam risco e necessitam de limpeza. "Quando identificamos um terreno em estado de abandono, vamos até o local, junto com os agentes de endemias, e com nosso equipamento fazemos a identificação do proprietário e o notificamos", explica o coordenador de Resíduos Sólidos da Sema, Téo Barreto. 

Os moradores das localidades visitadas têm contribuído e se mostrado satisfeitos com o trabalho desenvolvido pela Prefeitura de Aracaju, que envolve não só as Secretarias da Saúde e do Meio Ambietne, mas também a Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), a Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), a Guarda Municipal de Aracaju (GMA) e a Secretaria da Assistência Social. "Vocês estão trabalhando bem, estão de parabéns! Que continue sempre assim para que o pior não aconteça com o povo", destaca dona Aldivângela, moradora do José Conrado de Araújo, bairro que recebeu o mutirão no último sábado (27).

Os mutirões já contemplaram os bairros José Conrado de Araújo, Japãozinho, Santa Maria, Olaria e, no próximo sábado, dia 3 de agosto, será a vez do bairro Santo Antônio.