Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Saúde

Sons no SUS promove assistência aos usuários das Residências Terapêuticas de Aracaju

09/10/19 15h44

Com a proposta de levar música e contribuir diretamente para a melhora da saúde dos moradores e trabalhadores, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), está levando o projeto Sons no SUS às Residências Terapêuticas (RT), durante todo o mês de outubro.

Os integrantes do ‘Sons no SUS' entram nos locais com harmonia, através da música e modificam o ambiente. “O intuito é harmonizar e estimular a cultura da arte como elemento terapêutico. O projeto fomenta a dimensão subjetiva do viver a partir das conexões saúde, arte e educação”, explicou o supervisor do projeto, Samuel Andrade.

De acordo com a coordenadora da Rede de Atenção Psicossocial (Reaps) da SMS, Chenya Coutinho, as RTs nasceram da necessidade de desinstitucionalizar os sujeitos com histórico de longa internação nos antigos hospitais psiquiátricos, os quais recebiam diversas denúncias de violação de direitos humanos.

"Temos quatro Residências Terapêuticas em Aracaju, serviço tipo casa, onde os moradores são acompanhados pelo Centro de Atenção Psicossocial [Caps], recebendo assim um cuidado integral de saúde, bem como reinserção social. As Residências foram criadas em 2006 e receberam pessoas que estavam institucionalizadas nos extintos hospitais psiquiatricos de Aracaju. A visita musical de hoje trouxe alegria e uma maior interação, com intuito terapêutico, aos nossos moradores”, afirmou.

O Sons no SUS

O projeto Sons no SUS faz intervenções itinerantes em diversas unidades de saúde, sempre com o mesmo intuito: levar a música como uma forma terapia.

"Na nossa visita de hoje, por exemplo, notamos o quanto a música cria pontes simbólicas entre nós músicos e os pacientes. Foi possível presenciar usuários que não falavam muito deixarem a música dominar um pouco suas vidas, mobilizando-os a cantar com a gente, interagindo com o momento. Essa humanização dos ambientes é um pilar de nosso trabalho", acrescentou Samuel Andrade.