Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Guarda Municipal

Guarda Municipal prepara cães e adestrador para busca de entorpecentes

15/02/2020 11h26

A implementação do Grupamento de Operações com Cães (GOC) da Guarda Municipal de Aracaju (GMA) está em fase final. Iniciada em meados de 2019, tanto os cães quanto o condutor vêm sendo capacitados para entrarem em operação ainda no primeiro semestre deste ano, com ações de combate ao tráfico de drogas nos espaços e serviços públicos do município, a exemplo do transporte coletivo, praças, mercados e arredores de escolas.

Atuando em parceria com a Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE) da Polícia Civil, agentes da Guarda Municipal de Aracaju têm participado de instruções práticas em locais de grande fluxo de pessoas, a exemplo dos terminais rodoviários e de integração do transporte público, como o realizado no final da tarde da sexta-feira, 14, no Terminal Leonel Brizola, na zona oeste da capital.

De acordo com o secretário da Defesa Social e da Cidadania, Luís Fernando Almeida, a ação ocorrerá com frequência para reforçar a segurança nos terminais. "Essa será uma extensão da Operação Terminal Seguro e uma prática da Guarda Municipal de Aracaju no combate ao tráfico de entorpecentes nesses locais que são primordiais para a passagem das pessoas. Nós não podemos admitir, de forma alguma, que sejam locais para cometimento de delitos e ameaça de pessoas. Então, determinei ao diretor da GMA que fizesse essa primeira operação no terminal zona oeste. Essas operações serão periódicas em todos os terminais, para que levemos ainda mais segurança aos usuários do transporte público", esclareceu o secretário.

O diretor geral da Guarda Municipal de Aracaju, subinspetor Fernando Mendonça, coordenou a operação que contou com a participação de mais 25 guardiões. "Essa operação atende a duas demandas. A primeira delas tem a ver com o treinamento de nosso cão e de seu monitor e a segunda com a segurança dos usuários do transporte público que frequentam o terminal Leonel Brizola. É uma ação preventiva que inibe possíveis atuações de criminosos. Aproveitamos para agradecer a Polícia Civil de Sergipe por meio do CORE pelo apoio prestado na operação e no desenvolvimento de nossos cães", informa Mendonça.

"Estamos realizando um misto de operações e instruções, numa perspectiva de treinar os condutores, nesse caso específico a Laís Costa, agente de Polícia Civil, e o Ayslan Albert, guarda municipal de Aracaju. Nosso propósito é fazer com que eles conheçam as técnicas de busca veicular e de bagagens, tendo uma melhor compreensão das reações do cão e mudanças de comportamento. Dentro de tudo isso, havendo qualquer tipo de entorpecente, o cão vai detectar", explica Silfarney Tadeu, responsável pelo treinamento dos cães da CORE.

A Guarda Municipal de Aracaju conta atualmente com três cães em treinamento, entre eles a Nala, uma cadela da raça pastor-belga malinois que vem sendo preparada para a busca de material entorpecente. Nala foi um dos cães utilizados na operação/instrução.

"Há um ano e meio nós estamos trabalhando o treinamento prático de identificação de odores por parte dos cães, para só então, iniciar as denominadas ‘operações/escola' no dia a dia, fazendo nossos cães amadurecerem para o serviço policial efetivo, nesse caso para a identificação de entorpecentes", destaca o guardião e coordenador do GOC, Ayslan Albert.

Durante a operação/escola foram vistoriados, vários ônibus do transporte coletivo, bem como bagagens dos passageiros e locais nos arredores do terminal, que possivelmente podem ser utilizados como esconderijo para pequenas porções de drogas. Para tal, foram utilizados cães experientes que já atuam junto ao CORE. A agente de Polícia Civil Laís Costa também participou da operação e revela que a cadela da GMA está quase pronta para o serviço operacional.

"O treino de hoje pode ser considerado uma instrução prática, mas viemos realmente focados para buscar e encontrar entorpecentes. Trouxemos nossa cadela mais experiente, um animal com mais de seis anos de vida, uma cadela que já trabalhou bastante nesse tipo de operação, além da Nala que está finalizando seu processo de formação e apresenta um grande potencial para o trabalho desenvolvido pela Guarda Municipal", afirma Laís.