Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Obras e Urbanização

Requalificação urbanística da Euclides Figueiredo soluciona antigos problemas da avenida

04/06/2020 04h15

Considerada a maior avenida da capital sergipana, a Euclides Figueiredo mede mais de 9km, corta oito bairros da zona Norte, e é roteiro diário de milhares de moradores da capital e de cidades circunvizinhas. Por conta desta capacidade de fluxo, a Prefeitura de Aracaju está investido cerca de R$9 milhões na execução de um amplo projeto de requalificação urbanística desta via.

Apenas nos últimos três anos, a administração municipal já fez algum tipo de melhoramento em aproximadamente 6km desta avenida, que representa 70% de toda a extensão da via, seja com obras contratadas ou com recursos e equipamentos próprios. Atualmente, executa uma obra estruturante que contempla 1,3 km de extensão, entre os bairros Soledade e Dom Luciano.

A partir deste projeto urbanístico, a Euclides Figueiredo está recebendo equipamentos de saneamento básico, mobilidade, acessibilidade e requalificação asfáltica. Tudo isso tem proporcionado mais cidadania aos moradores da localidade, que aguardaram durante anos a concretização desta obra, que é realizada por intermédio da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb).

Estruturante, a obra significa mais que a execução de um projeto de engenharia, representa a humanização de uma localidade marcada por contrastes sociais e insalubridade, cujo maior gargalo se concentrava em um trecho da via conhecido por “Maria Gorda”, uma região onde o pavimento era precário e a rede de drenagem insuficiente. Neste ponto, quando chovia, as enxurradas dos loteamentos Moema Mary e Izabel Martins escorriam toda para a Euclides Figueiredo, provocando alagamentos.

Isto ficou no passado porque, além das obras estruturantes que a Prefeitura executa, atualmente, nestes dois loteamentos, está praticamente concluído o projeto urbanístico que equaciona os antigos problemas da Euclides, garantindo à avenida uma nova dinâmica viária e estrutural. Com mais de 98% de todo o projeto já executado, a obra avança, agora, na conclusão dos ramais de drenagem e finalização das calçadas e passeios. Para ambientar o fluxo no período noturno foi instalado um conjunto de lâmpadas LED, apropriada para grandes avenidas e mais econômica.

Esses investimentos têm agradado tanto quem se beneficia diretamente do resultado da obra, quando indiretamente, como o comerciante Peterson Gomes, que testemunhou vários momentos de angústia de quem vive ou possui comércio na Euclides, mas hoje reconhece a importância deste projeto modernizador e humano.

"A gente já passou alguns perrengues aqui, chegando a ter que fechar comércio e até pessoas tendo que sair de suas casas, mas vejo que a obra está surtindo efeito porque com as chuvas que caíram recentemente as águas rapidamente escorreram. A iluminação é outro diferencial porque fico até mais tarde sem temor de sair", diz Peterson ao elogiar a obra.

Sentado confortavelmente em um abrigo de ônibus na rótula que demarca os limites dos bairros Dom Luciano e Lamarão, o aposentado Boanerges Barbosa se entusiasma ao relatar a diferença proporcionado à localidade pela obra. "A gente vai chegando em uma certa idade que começa a não crer em mais nada e de tanto sofrer eu não tinha muitas esperanças de alcançar esta obra, mas agora eu estou muito feliz em poder sair de casa e presenciar esta maravilha", afirmou o aposentado ao confidenciar que passará a fazer caminhadas após a pandemia.

Recapeamento complementar 

Paralelo aos serviços feitos nos perímetros das obras contratadas, a Emurb executa sérvios complementares tanto do primeiro trecho da Euclides Figueiredo, situado entre a avenida Maranhão, bairro Santos Dumont, e avenida "A", acesso ao loteamento Rosa do Sol; quanto da Paulo Figueiredo, logo após a rótula do bairro Lamarão e até o residencial Vitória da Resistência. Nesses dois trechos, a empresa recuperou mais de 2,7km de malha viária, onde aplicou mais de 3 mil toneladas de asfalto.

José Gomes mora no residencial Vitória da Resistência, acompanhou o trabalho realizado e hoje reconhece a importância do investimento feito pela Prefeitura. "Quem depende de ônibus sabe da importância de se recuperar o asfalto e com a sinalização criada a gente se sente mais seguro para atravessar a avenida. Só tenho o que comemorar", diz José, enaltecendo o compromisso da Prefeitura com os moradores da zona Norte.

Obra viária entre o Coqueiral e Japãozinho

Em outro trecho da Euclides, a Prefeitura executou uma obra de revitalização viária, entre a rua "C", um dos acessos ao bairro Coqueiral, e a rua "A", acesso para o bairro Japãozinho, onde foram investidos mais R$1 milhão, em recursos conveniados com o Governo Federal. Neste ponto, a obra incluiu a restauração do pavimento da via, num trecho de cerca de 2km, execução de 8.000m² de passeio público e implantação de mais 3.200m² de meios-fios.

Em suma, a Prefeitura tomou como prioridade a revitalização viária dos principais corredores e dentro do Planejamento Estratégico incluiu a Euclides Figueiredo, como assegura o secretário municipal da Infraestrutura. 

"A Euclides é, seguramente, um dos eixos viários onde a Prefeitura vem realizando um trabalho alinhado para melhorar a qualidade do fluxo. Foram duas obras contratadas para equacionar problemas basilares e ações complementares feitas pela Emurb tanto na própria via como em seu prolongamento, a exemplo da Paulo Figueiredo. Enfim, hoje a Euclides Figueiredo está bem melhor do que quando a encontramos, em 2017", destaca Ferrari.