Prefeitura Municipal de Aracaju/SE
Saúde

Saúde apresenta relatório do último quadrimestre de 2018 na Câmara Municipal

13/03/19 19h00

A cada quatro meses, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) deve apresentar o Relatório Detalhado do Quadrimestre (RDQ) na Câmara Municipal de Aracaju (CMA) e no Conselho Municipal de Saúde (CMS). Nesta quarta-feira, 13, a secretária municipal da Saúde, Waneska Barboza, apresentou o terceiro RDQ de 2018 para os vereadores.

"Apresentamos o relatório do terceiro quadrimestre, aproveitamos também e fizemos um apanhado de todo o ano de 2018, mostrando todas as ações da SMS, inclusive, demonstrando que conseguimos atingir as metas de muitos indicadores que estavam ruins nas gestões anteriores. À medida do possível, estamos reorganizando com planejamento e com muito esforço. Hoje foi um dia muito importante para a Saúde, porque tivemos a oportunidade de demonstrar aqui todo o projeto que desenvolvemos, além de escutar as necessidades de melhorias para que tenhamos uma saúde operacional, que satisfaça as necessidades da população, através de  um processo de trabalho mais humanizado", avaliou Waneska.

A secretária reforçou ainda que a Saúde é prioritária para a gestão do prefeito Edvaldo Nogueira. No ano passado, a Prefeitura de Aracaju investiu 22% dos recursos próprios na pasta, sendo que, por lei, a obrigação é de 15%. Ponto a ponto, a gestora analisou os indicadores de saúde: os dados de morbidade e mortalidade; análise dos indicadores pactuados através do Sistema Interfederativo de Pactuação de Metas e Indicadores (Sispacto); oferta e produção de serviços públicos na rede de Atenção Primária da SMS, como implantação do prontuário eletrônico em 20 unidades até dezembro, construção da Unidade Básica de Saúde (UBS) 17 de Março, reforma ou ampliação de nove UBS e cinco revitalizações; captação de recursos para construção de seis polos do Programa da Academia da Cidade e para implantação de oito equipes do programa "Melhor em Casa"; revitalização do Centro de Especialidades Médicas de Aracaju (Cemar) Siqueira Campos; aquisição de equipamentos para as redes de Atenção Especializada e de Urgência e Emergência; Termo de Compromisso para pagamento de carga horária no período da greve dos profissionais médicos.

Manifestações dos vereadores

Para o vereador Manoel Marcos, tratar da pasta da Saúde é muito difícil. "Mas a gestão da secretária Waneska está de parabéns, pois vejo uma determinação muito grande em administrar este abismo. Parabenizo pelos indicadores que melhoraram".

O parlamentar Alexsandro da Conceição, o Palhaço Soneca, também concordou com o colega. "Minha esposa não tem plano de saúde, passou mal e eu a levei para o Nestor Piva, devo dizer que o atendimento foi nota mil. Ela foi muito bem atendida e eu não me identifiquei. A gestão da secretária está de parabéns, o povo pobre é quem ganha com isso", ressaltou.

O vereador Lucas Aribé elogiou muito a acessibilidade da apresentação. "Quero agradecer porque o material está totalmente acessível, inclusive as fotos e os gráficos. É assim que se dá o direito da pessoa com deficiência acompanhar. Acessibilidade é direito de todos e a SMS está de parabéns por isso", frisou.

O parlamentar professor Antônio Bittencourt também parabenizou o trabalho da gestão da Saúde. "Sei dos problemas que tivemos e temos, mas conheço os avanços expressivos que a Saúde teve nesta gestão, pois não recebemos uma gestão normal, recebemos uma herança bem problemática. Então os avanços se tornam maiores, mas nem sempre as pessoas estão interessadas em solucionar os problemas, mas em polemizar", alfinetou.

O vereador Vinicius Porto relatou todo o histórico da secretária Waneska como uma cardiologista renomada, e destacou que não é filiada a nenhum partido político. "O trabalho dela de gestora é por amor ao povo de Aracaju, não é pelo salário e nem por ter pretensões políticas, por isso os resultados são mais valiosos. Neste mês da mulher, a secretária Waneska nos engrandece como mulher aracajuana", discursou.

Relatório

O RDQ é determinado, pela Lei Complementar nº 2.135/13, como instrumento fundamental para o acompanhamento, controle e avaliação das ações e serviços desenvolvidos no Sistema Único de Saúde (SUS). Também é um instrumento de monitoramento e acompanhamento da execução da Programação Anual de Saúde (PAS), apresentando a síntese do funcionamento do SUS de Aracaju no terceiro quadrimestre de 2018.